sexta-feira, 30 de julho de 2010

quinta-feira, 29 de julho de 2010

quarta-feira, 28 de julho de 2010

terça-feira, 27 de julho de 2010

Julho mês da amizade

A amizade não tem preço, não se compra nem se vende porque é um adorno do coração.
Autor desconhecido

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Julho mês da amizade

"Um amigo é alguém que sabe a canção de seu coração e pode cantá-la quando você tiver esquecido a letra." Autor desconhecido

domingo, 25 de julho de 2010

Show viver de rir....

Ivanildo Silva provocou risos com fatos de sua infância e vida religiosaNa noite desta sexta-feira, 23 de julho, aconteceu a tão esperada estréia do Show Viver de Rir, apresentado pelo estudante de jornalismo e missionário da Comunidade Obra de Maria, Ivanildo Silva. Devido a grande procura de ingressos e com o desejo de atender a todos, foi necessário abrir uma sessão extra, sendo uma apresentação às 18h e a extra às 20h.

O Show aconteceu no auditório da Igreja da Soledade no bairro da Boa Vista em Recife, com capacidade para 400 pessoas sentadas. Logo na abertura, uma apresentação do Grupo de Artes Resgate, em estilo Pantomima, um teatro gestual que faz o menor uso possível de palavras e o maior uso de gestos. É a arte de narrar com o corpo, no entanto, foi usada a música, “O Palhaço” de autoria de Grecco, Cantor católico, na versão do Vocal Ellas, agradando ao público e já dando o tom da proposta do evento, oferecer o talento que se possui para fazer a evangelização acontecer.

Grupo de Artes Resgate - Apresentação em Pantomima na aberturaEm seguida, Ivanildo Silva foi chamado ao palco e aclamado pelo público que lotava o espaço, logo se encarregou de saudar os participantes e em forma bem humorada explicou de que se tratava e como funcionava o show. Com histórias de sua infância pobre e com destaque ao relacionamento com a sua avó, Ivanildo também arrancou boas risadas dos participantes contando acontecimentos de seu dia-a-dia religioso e entre um tema e outro gritava junto com a platéia: “este show é para viver de rir, porque morrer ninguém quer!

A apresentação, que durou cerca de uma hora e meia do mais puro humor sem imoralidade, já é considerada a única no estilo Stand-up Comedy (comédia em pé) Católico do Planeta. Após os cumprimentos do público, Ivanildo juntamente com a equipe preparava-se para uma sessão extra, devido à grande busca por ingressos. Com algumas dezenas de participantes ele repetiu a dose com a mesma intensidade da sessão de estréia.

Ao final de cada uma delas, explicou que o projeto Viver de Rir, tem como objetivo manter a Casa de Missão, da qual é responsável no município de Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife e que se cada um dos participantes pusesse o seu talento à serviço de Deus, tudo seria bem mais fácil para a evangelização. Encerrou as apresentações cantando a música encenada pelo grupo Resgate no início do show.

Ivanildo Silva: Se cada um colocar o seu talento à serviço, tudo será melhor...

Site: viverderir.com

Contatos para Shows e eventos: (81) 3222-8927 – Mara

ou viverderir@gmail.com

Julho mês da amizade

"Amigos são como o vento: às vezes perto, outras longe, mas eternos em nossos corações"
Autor desconhecido

sábado, 24 de julho de 2010

Julho mês da amizade


"Um verdadeiro amigo é alguém capaz de tocar teu coração mesmo estando do outro lado do mundo."Autor desconhecido

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Prefeito de Madri: “Será a melhor Jornada Mundial da Juventude”

Firmado convênio de colaboração com o arcebispado
Por Nieves San Martín
MADRI, quinta-feira, 22 de julho de 2010 (ZENIT.org) – O cardeal Antonio María Rouco Varela e o prefeito de Madri, Alberto Ruiz Gallardón, assinaram nessa terça-feira um convênio de colaboração entre município e arcebispado, para estabelecer canais de colaboração nos preparativos e realização da próxima Jornada Mundial da Juventude (JMJ).Madri acolherá dois milhões de jovens para participar da XXVI JMJ, que acontecerá na terceira semana de agosto de 2011, com a presença do Papa Bento XVI.Em sua intervenção no ato de assinatura do convênio, o cardeal Varela garantiu que Madri será reconhecida pela “qualidade humana dos jovens que virão, e que vão conquistar os corações dos madrilenhos”. Também destacou que a JMJ “é um acontecimento que expressa a vida da juventude da Igreja em seus atos litúrgicos e em torno da Palavra de Deus”. Segundo o prelado, a JMJ “trará à cidade paz e bem, além de respostas que satisfarão o coração dos jovens”.O cardeal Rouco anunciou que nestas datas estarão em Madri cerca de mil bispos de todo o mundo para participar da festa de uma juventude “alegre, bela, inteligente e festiva”.Por sua vez, o prefeito da cidade, Alberto Ruiz Gallardón, destacou que a celebração da JMJ fará “um acontecimento de transcendência excepcional para a cidade, cujo êxito requer esforço igualmente extraordinário por parte de todos”.O acordo aborda diversos aspectos para a coordenação entre a administração local e os organizadores da JMJ. O município irá ceder espaços como colégios públicos e poliesportivos para alojar os jovens. Também se disponibilizarão espaços para os encontros dos jovens, e serão cedidas instalações para a celebração de eventos culturais. O município garantirá ainda o apoio da Polícia Municipal. A administração local também se comprometeu a instalar um relógio de contagem regressiva num lugar emblemático da cidade.Ruiz Gallardón destacou também que “Madri não só estará à altura, mas também superará todas as expectativas para fazer desta a melhor Jornada Mundial da Juventude de todas as celebradas até agora”.As administrações públicas colaboram na organização do acontecimento, facilitando o uso de instalações e serviços públicos, mas não contribuem economicamente. O financiamento da JMJ provém das contribuições dos jovens que participarão e das empresas patrocinadoras.A inscrição para participar da JMJ iniciou este mês. Segundo o cardeal, “já se inscreveram milhares de jovens de cerca de cem países”.

Julho mês da amizade

Cultivar um verdadeiro amigo requer dedicação e tempo.
Autor desconhecido

quinta-feira, 22 de julho de 2010

quarta-feira, 21 de julho de 2010

terça-feira, 20 de julho de 2010

Julho mês da amizade


Quando um homem é bom amigo, também tem amigos bons.
Autor desconhecido

A beleza da amizade

No conturbado mundo de hoje a ausência da verdadeira amizade é uma das causas de inúmeros males. É este laço sagrado que une os corações. Quirógrafo das almas nobres, é a afeição que fundamenta o lídimo amor, sendo este a própria amizade em maior intensidade. Desde a mais remota Antiguidade o homem se interrogou sobre a essência da amizade. Filosofou sobre este aspecto da interação humana. Podemos dizer que a amizade é uma certa comunidade ou articipação solidária de várias pessoas em atitudes, valores ou bens determinados. É uma disposição ativa e empenhadora da pessoa.

O valor da amizade foi revelado pela Bíblia: "O amigo fiel não tem preço" (Sl 6,15), pois "ele ama em todo o tempo" (Pv 17,17. "O amigo fiel é uma forte proteção; quem o encontrou, deparou um tesouro" (Eclo 6,14). "O amigo fiel é um bálsamo de vida e de imortalidade, e os que temem o Senhor acharão um tal amigo" (Eclo 6,16).

A função psicossocial da amizade é, assim, de rara repercussão. Ela é fator de progresso, pois o amigo autêntico aperfeiçoa e educa pela palavra e pelo exemplo; é penhor de segurança, uma vez que o amigo leal é remédio para todas as angústias, dado que a amizade é força espiritual. Entretanto, há condições para que floresça a amizade.

Pode-se dizer que são seus ingredientes: a sinceridade, a confiança, a disponibilidade, a tolerância, a compreensão e a fidelidade. Saint-Exupéry afirmou em sua obra "O Pequeno Príncipe": "És eternamente responsável por aquilo que cativas".

Na plenitude dos tempos Jesus apresentou-se como legítimo amigo. Ele declarou: "Já não vos chamo servos, mas amigos" (Jo 15,15) e havia dito: "Ninguém dá maior prova de amor do que aquele que entrega a vida pelos amigos" (Jo 15,13). Rodeou-se de pessoas, as quais se repletaram dos eflúvios de Sua bondade. Felizes os que O conheceram, como Lázaro, Marta, Maria, Seus amigos de Betânia; os Doze Apóstolos; Nicodemos; Zaqueu; Dimas, o bom ladrão; e tantos outros. É, porém, preciso levar a amizade a sério.

A Bíblia assegura que "O amigo fiel é medicina da vida e da imortalidade" (Eclo 6,16). Disse, porém, Santo Agostinho: "A suspeita é o veneno da amizade". Bem pensou, porque a amizade finda onde a desconfiança começa. O amigo é luz que guia, é âncora em mar revolto, é arrimo a toda hora. Esparge raios de sol de alegria, derramando torrentes de clarões divinos. Dulcifica o pesar. Tudo isso merece ser pensado e repensado. É essencial, todavia, meditar também sobre o ensinamento bíblico: "Quem teme a Deus terá bons amigos, porque estes serão semelhantes a Ele" (Eclo 6,17).

Cônego José Geraldo Vidigal de Carvalho*
*Professor no Seminário de Mariana durante 40 anos

segunda-feira, 19 de julho de 2010

domingo, 18 de julho de 2010

Julho mês da amizade


O desejo de ser amigo é um processo rápido, mas a amizade é uma fruta que amadurece lentamente. Aristóteles

sábado, 17 de julho de 2010

Cura dos relacionamentos entre casais

Todos nós sempre temos algum problema de relacionamento com alguém. Pedro e Paulo brigaram. Durante o caminho os apóstolos discutiam quem seria o maior.

Jesus é o Mestre dos relacionamentos. Muitas vezes, temos a imagem equivocada da pessoa que está ao nosso lado, por isso, há os desentendimentos.

Todo cônjuge faz a promessa de não abandonar o outro sob nehuma condição. Lembremos que Pedro também disse que estaria pronto para ir com o Senhor, tanto para a prisão como para a morte. No entanto, ele O negou! Ele não foi desonesto quando disse que morreria por Jesus.

Essa pessoa que casou com você, também fez juras de amor e não estava mentindo. Mas você pode até dizer: “Cadê a sua palavra? Você é homem ou não?” Talvez você tenha visto aquele sacerdote ardoroso abandonando o sacerdócio e muitos dizem: “Eu não acredito mais em padre”. Por que isso acontece? Porque somos de barro; essa é a realidade.

Reflita: Como é seu olhar para aquele que o traiu? É olhar de condenação? Ou olhar de acolhimento? São Paulo diz: “Quem julga que está de pé cuidado para não cair”.

Jesus escolheu Pedro para ficar no seu lugar a fim de dizer: “Vocês que caminham atrás dele são como ele”. Somos de barro, por isso que Cristo não se apavora.

Que maravilhava se o casal dissesse diante da traição: “Assim como você caiu eu posso cair”. Mas dizem: “Eu nunca te traí”. Pode até ser que o homem não tenha arrumado outra mulher; nem a mulher, outro homem, mas e nos outros sentidos da vida?

“Voltando-se o Senhor, olhou para Pedro. Então Pedro se lembrou da palavra do Senhor: Hoje, antes que o galo cante, negar-me-ás três vezes. Saiu dali e chorou amargamente” (Lucas 22, 61-62).

Jesus olhou para Pedro e, graças a esse olhar, este chorou amargamente. Esse olhar o salvou. Como é seu olhar para aquele que o traiu? É olhar de condenação? Ou olhar de acolhimento? Cristo diz que com a mesma medida com que medirmos os outros, seremos medidos. Por isso precisamos exercer essa misericórdia. O Senhor disse, através do Seu olhar, para o apóstolo: “Eu sei quem tu és”.

Na vida de casado, o ato sexual é o fechamento do amor total. O amor começa em âmbito espiritual, no interior da pessoa, na sua interioridade e se expande para o psiquismo, onde entra o esforço de ir ao encontro do outro sem cobrar. No entanto, o que mais se vê entre os casais é cobrança, já se casa cobrando o outro. Atitude de amor é atitude de querer o bem do outro. Não é só querer o bem ao outro, mas do outro. Se eu o amo, eu tenho força interior para querer o bem do outro; no momento em que entra a cobrança não é amor.

O amor começa em âmbito espiritual. O homem começa a sentir atração por uma mulher e vice-versa, eles começam a sentir o impulso na mente de ir ao encontro do outro para querer o bem. O namoro é a etapa em que o casal começa a ter comunhão de pessoa. Ao se olharem reciprocamente começam a perceber o que está no interior do outro; é uma fase de conhecimento. “Como você viveu?” “Quais os traumas você teve?” “Como é sua família?” Vão se conhecendo e vai havendo a comunhão entre ambos. Depois dessa comunhão eles vão co-habitar no matrimônio e se tornam uma só carne.

Quanto mais amor, menos cobrança. Quanto mais cobrança, menos amor. Se você que é casado decide viver essa realidade [de não cobrar o outro], seu casamento vai dar certo.

Nenhum casal deve tirar a aliança para que sempre se lembre de que fez uma aliança não para cobrar, mas para se doar. Como viver isso? Vejam como vocês cuidam dos filhos, tudo é de graça, vocês não exigem nada deles, só se consomem por eles. Amor total, cobrança zero!

Por que muitas mulheres amam mais os filhos que o marido? Porque os ama gratuitamente. Você mulher, você homem, pense nisso: “Vou fazer para meu cônjuge o que faço para meu filho”. E você vai ver como o relacionamento vai mudar.

Aqui está a cura dos relacionamentos: “Por isso o homem deixa o seu pai e sua mãe para se unir à sua mulher; e já não são mais que uma só carne” (Gênesis 2, 24); e no Evangelho de São Marcos, Jesus completa: “Por isso, deixará o homem pai e mãe e se unirá à sua mulher” (Marcos 10,7).

Deixar não é só sair de casa, é ir deixando para trás as marcas, as feridas que cada um recebeu de sua casa. Muitas mulheres não se dão bem no casamento porque tiveram um pai alcoólatra, mulherengo, por isso a receita é “deixará” (cf. Mc 10,7), para que você vá se curando das feridas que você trouxe de sua casa.

O amor que vocês sentiram não é uma farsa, mas algo que Deus lhes deu. É deixar tudo que receberam de negativo, é todo um caminho, um processo, para que dia após dia vocês procurem recordar as feridas recebidas de casa, de forma as deixarem para trás.


Padre Alir Sanagiotto, SCJ

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Julho mês da amizade


O melhor espelho é um velho amigo.
George Hebert

A estratégia do amor

Eu estudo há muitos anos relações humanas e vejo o comportamento das pessoas e a maneira como nos apegamos aos defeitos dos outros. Mas hoje de modo especial Deus quer nos ensinar que os defeitos não estão no outro, mas em nós.

Você não pode obrigar ninguém a gostar de você. Se, por exemplo, eu quero ganhar clientes, preciso agradá-los, não adianta tratá-los mal. Se eu tenho uma loja de roupa e tratar mal o comprador, ele vai ao próximo estabelecimento e quem o perde sou eu. Ao agirmos assim quem sai perdendo somos nós.

Tantos casais têm se separado, porque têm se prendido aos defeitos uns dos outros.

A estratégia para mudar o relacionamento é mudar a pedagogia, mudar em primeiro lugar a nossa pessoa. O grande segredo é compreender o outro, com isso vou ter muito mais motivo para lhe perdoar. Porque quando você conhece a história do outro, você começa a ver a pessoa de outra maneira. Você conhece a história do seu marido? Da sua esposa?

Quando você conhece a história do outro, você tem essa atitude de mudar as suas atitudes. Você vai perceber que Deus não criou aquela pessoa dessa maneira e quem começará a mudar será você. É necessário que todos os dias você se questione: O que eu fiz no dia de hoje que ajudou a conquistar aquela pessoa ou a afastá-la mais de mim?

Muitas vezes, com a atitude do outro nos irritamos, mas quando lemos a Palavra vemos que Deus nos trata totalmente diferente. O Altíssimo não fica bravo com suas atitudes, é problema seu, porque: "Podem os montes recuar e as colinas abalarem-se, mas minha misericórdia não se apartará de ti, nada fará mudar a aliança de minha paz, diz o teu misericordioso Senhor". O Senhor não muda nunca, porque Ele nos conhece plenamente, e o principal: Ele usa de misericórdia sempre.

Quantos filhos já me disseram que iriam embora de casa por não suportarem mais os pais. E Deus diz: "Pode os montes recuar, mas minha misericórdia não se apartará de vós". Quando temos o olhar de Deus em todas as coisas, pode tudo se abalar, mas em tudo usaremos de misericórdia.

E só um coração curado consegue fazer isso. Só um coração curado consegue abençoar o outro em vez de amaldiçoá-lo. Muitas vezes, pedimos a Deus a graça de sermos um instrumento eficaz, mas o Senhor só faz de nós um instrumento eficaz quando temos a disposição de amar. Não adianta você rezar pela conversão do seu esposo se você não reza com amor. Só o amor tem poder de transformação.

Para alcançarmos uma luz no teto é necessário colocarmos uma escada e subir degrau por degrau. Se você for usando de misericórdia, dia após dia, de degrau em degrau, você vai alcançar o coração de Deus.

Comprometa-se com você mesmo em mudar a sua maneira de ser e em mudar a sua pedagogia com o próximo. Escolha a melhor parte, escolha o céu.

Pe. Alir - SCJ

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Julho mês da amizade

Os amigos são a forma de Deus cuidar de nós.
Autor desconhecido

Aprendendo a não parar nos erros

A comunicação é a chave de todo relacionamento, mas dialogar com quem nos agrediu com palavras ou atos, muitas vezes, vai exigir de nós mais que um esforço. Podemos prevenir muitas situações desagradáveis quando nos abrimos às vias para a troca de ideias a fim de saber o que provocou feridas no outro.

Vários motivos podem levar alguém a entrar numa discussão, e recorrer a atitudes como evitar o contato ignorando a presença da pessoa com quem convivemos – como se diz popularmente: “dar o gelo” – não será a maneira mais adequada de se resolver um impasse. Comportamentos como esses em nada contribuem para solucionar um problema; ao contrário, eles abrem precedentes para que as sementes de uma separação silenciosa germinem entre as pessoas. E sabemos que, desse afastamento, muitas outras coisas poderão minar o bom convívio.

Aceitamos viver um relacionamento, porque acreditamos no comprometimento mútuo de fazer o sentimento que nos une perseverar ao longo de nossos dias. Ainda assim, seria um erro pensar que a pessoa com quem nos relacionamos seja perfeita. Ninguém traz consigo uma bula descrevendo suas qualidades, tampouco as suas “contraindicações”. Dentro do nosso convívio, invariavelmente, muitos de nós vamos nos confrontar com os efeitos “colaterais” da personalidade e do temperamento da outra pessoa.

Podemos lembrar que, em situações anteriores, após uma briga, depois da “poeira assentada”, muitas vezes, reconhecemos que as causas da discórdia poderiam ter sido resolvidas de outra maneira. Entretanto, muitas pessoas, em razão do orgulho, desistem da reflexão, a qual pode ser o início de uma mudança para controlar sua impetuosidade, por exemplo; e optam por abandonar seus relacionamentos. Sem admitir as próprias atitudes, as quais podem não condizer com a realidade a que se propunham viver – seja nas palavras, seja nos gestos ou no comportamento –, culpam o outro.

Desistir de manter o vínculo de amizade ou do compromisso com alguém em nada contribuirá para diminuir as dores daquele que se sentiu ofendido, tampouco poderá resolver a questão causadora do cisma do relacionamento.

Não há uma fórmula perfeita para se evitar crises, mas adotar algumas atitudes, como o autocontrole, a paciência e a prudência, especialmente, no trato com as palavras, nos ajudarão a desenvolver a vivência da reconciliação necessária.

Reconhecemos que as turbulências dentro das nossas convivências não acontecem de uma hora para outra e, antes de julgar e condenar uma situação ou uma pessoa pelos desentendimentos, melhor seria estudar o que teria originado o problema. Uma vez detectado, por que não assumir as possíveis adaptações para continuar a viver em harmonia quando nos sentirmos advertidos ou contestados em nossos conceitos?

A resistência em dobrar-se às exigências daquilo que é novo somente nos fará cada vez mais vulneráveis a reincidir no mesmo erro num futuro próximo.

É sempre bom considerar que um relacionamento não se faz somente em função de uma pessoa, mas entre você e o outro ou entre você e um grupo de pessoas que juntos se propõem a lutar para a eliminação das possíveis diferenças. E a maturidade em viver este compromisso está na capacidade de acreditar na mudança que o outro pode alcançar, mesmo diante das divergências de opiniões ou atitudes.

A cada um de nós caberá se abrir às descobertas que os nossos convívios podem oferecer e acreditar em nossa capacidade de mudança e na dos outros também!

Dado Moura

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Julho mês da amizade

Os amigos são como flores precisam ser regadas de vez em quando, para continuarem florindo.

Al Steves

Nada pela força, tudo pelo amor!

A sabedoria contagia e se apresenta com doçura. Se você faz as coisas com doçura as pessoas vão amá-lo, pois você as terá conquistado.

Ninguém será capaz de trazer alguém para Deus por meio da exortação, mas através de gestos concretos de amor. Só o amor cura, só o amor transforma, só o amor convence. É ele, o amor, que nos leva a ultrapassar os nossos limites.

Quando nós nos colocamos a serviço de alguém – essa pessoa entende que o que estamos lhe dando é o amor. Existem coisas que são extremamente doces neste mundo, uma delas, por exemplo, é sermos tratados pelo nosso nome; coisas simples é que fazem diferença. São pequenos gestos de carinho que não pesam para ninguém. Como é bom quando alguém se lembra de nós, quando não só nos admira, mas nos ama.

"Meu filho, faze o que fazes com doçura, e mais do que a estima dos homens, ganharás o afeto deles.. Quanto mais fores elevado, mais te humilharás em tudo, e perante Deus encontrarás misericórdia, porque só a Deus pertence a onipotência, e é pelos humildes que Ele é verdadeiramente honrado" (Eclesiástico 3,19-21).

O humilde não tem ambições por grandezas. O interessante é que o homem sábio não quer apenas ser feliz, mas fazer o outro feliz. Dom Bosco diz que o jovem não precisa simplesmente saber que é amado, ele precisa de gestos concretos de amor. Muitas vezes, o que os seus familiares mais querem é a sua atenção. Se você quer atingi-los, deve antes descobrir do que eles estão precisando. O que você pode fazer é se colocar ao alcance das pessoas. Não existe amizade sem compromisso.

Dizia São Francisco de Sales: "Nada pela força, tudo pelo amor!". Nisso está o verdadeiro poder.

Eu estou lhe dando o caminho das pedras para que você encontre a Jesus. Cristo quer que todos experimentem da doçura d'Ele; precisamos determinar que não será pela força que levaremos as pessoas a ter uma experiência com o Senhor, mas sim, pelo amor.

O que mais me impressiona na passagem que conta o encontro da mulher pecadora com Jesus (cf. Jo 8,1-11) é a maneira doce como Nosso Senhor a trata. Eu tenho certeza de que você já teve a oportunidade de ter sido colocado numa roda onde o acusaram. É difícil quando as pessoas que consideramos amigas participam de tal acusação. Isso dói no mais profundo da alma. Mas Jesus não lançou nenhum olhar de acusação, nem para mulher nem para as pessoas que armaram aquela emboscada. Ele lhes faz um desafio. Não foi o Senhor quem as acusou, foram suas consciências.

Nessa passagem da mulher adúltera, Cristo presta o maior serviço que alguém poderia prestar ao próximo: Ele salvou a vida dela.

O Messias conversa com aquela mulher, e ao fazê-lo, a compreende. Não existe um forma de compreender as pessoas sem conversar com elas.Há quanto tempo você não pergunta às pessoas do seu círculo de amizade como elas estão? Existe uma colaboração que só você pode dar; escute as pessoas à sua volta. Só sabemos o quanto um sapato aperta quando o calçamos. Calce o sapato do seu irmão para saber onde está apertando, entre na vida dele.

Quando a gente ama, até o nosso silêncio fala. Muitas vezes pensamos que as pessoas à nossa volta são heroinas; outras vezes, queremos que elas voltem os olhos para nós, fazendo-nos o centro de suas atenções. Mas, entendamos que somente conseguiremos trazer as pessoas para Deus a partir da nossa experiência com Ele. A nossa missão é fazer com que as pessoas amem a Jesus, que se tornem sensíveis ao amor d'Ele. Para nós fica o compromisso de tudo fazermos com doçura.

Márcio Mendes

terça-feira, 13 de julho de 2010

Julho mês da amizade

A amizade é uma virtude, e é a coisa maisnecessária à vida.
Aristóteles

Santa Teresa de Jesus dos Andes, virgem, +1920

Joana Fernandez Solar nasceu em Santiago do Chile no dia 13 de Julho de 1900. Desde a sua adolescência viveu fascinada por Jesus. Entrou para o mosteiro das Carmelitas Descalças de Los Andes, no dia 7 de Maio de 1919, com o nome de Teresa de Jesus. Morreu no dia 12 de abril do ano seguinte, aos 19 anos de idade, depois de ter feito profissão religiosa antes de completar o noviciado, em vista do perigo de morte. Foi canonizada, no dia 21 de março de 1993 pelo papa João Paulo II e por ele proposta como um modelo para a juventude. É a primeira flor de santidade da nação chilena e do Carmelo Descalço da América Latina.

Conheça dois santuários do nordeste

Mais que viagens, realizamos sonhos e encontros com Deus!

Copa do mundo trouxe solidariedade entre os países africanos

O mundial de futebol na África do Sul, encerrado no domingo com a vitória da seleção espanhola sobre a holanda, levou ao país um maior sentimento de comunhão com a comunidade internacional e de solidariedade com as demais nações africanas.

Foi o que afirmou o arcebispo de Durban, cardeal Wilfrid Fox Napier, em entrevista concedida à Rádio Vaticana.

“A primeira coisa que a Copa do Mundo na África do Sul deixará é o sentimento de que, finalmente, este país é também membro da comunidade internacional – disse o purpurado. O futebol é o esporte preferido pela maioria dos sul-africanos, especialmente os negros. E para eles, ter uma Copa do Mundo em seu país significou sentirem-se unidos neste reconhecimento por parte da comunidade internacional”.

“Daqui em diante, a coisa mais importante que deverá correr será acreditarmos em nós mesmos, vendo que podemos realizar coisas importantes”, disse ainda.

A nova África do Sul, explicou o cardeal Napier, é “uma idéia” e “um sonho”, “um sonho até então realizado apenas em parte”. “Há 50 ou 60 anos, seria incrível ver um negro caminhando ao lado de um branco; hoje, crianças e pais, brancos e negros, se misturam com se já há muito se conhecessem”.

“Para mim, isto é parte de um sonho que se tornou realidade. Há ainda um longo caminho a ser percorrido, mas, graças a Deus, temos sinais evidentes de somos capazes de fazê-lo”.

Para o purpurado, o evento esportivo teve um efeito positivo em todo o continente africano: “há apenas dois anos, testemunhamos experiências muito negativas de ataques xenófobos contra outros africanos, refugiados em busca de uma vida melhor atacados por outros africanos, seus irmãos”.

“A Copa do mundo trouxe um sentimento de solidariedade entre os vários países africanos, que viram nos mundiais não apenas um evento para a África do Sul, e sim para toda a África. Isto fez muito pela unidade da África – muito mais do que puderam fazer os discursos dos políticos”, concluiu.

segunda-feira, 12 de julho de 2010

12 setembro nós queremos levar você ao Santuário de Santa Rita - RN

O município de Santa Cruz, no Rio Grande do Norte, a 111 km de Natal, ergueu no alto do Monte Carmelo (conhecido como Cruzeiro), a maior estátua religiosa da América Latina dedicada a Santa Rita de Cássia que é padroeira da cidade.
A estátua de 42 metros terá uma base de três metros e, em sua cabeça, um resplendor de oito metros, o que representa um total de 53 metros (o Cristo Redentor, no Rio mede 38 metros).

Nossa peregrinação está marcada para o dia 12 de setembro
Inscrições: R$ 50,00
Saída: 05:00 h

Julho mês da amizade

Um sorriso que nos faz parecer mais jovem, enquanto orações fazem-nos sentir mais forte, e amigos. Eles nos fazem apreciar a vida para sempre.
(Autor desconhecido)

Campanha de oração pelas FAMÍLIAS na Obra de Maria


Confira os temas:
Quinta- feira 15: Paz para nossas famílias
Pregação: Tásia Simone

Sexta-feira 16: Cura dos males físicos e espirituais
Pregação: Lígia Maria

Sábado 17:
Pelos relacionamentos familiares
Pregação: Lenira Moreira

Domingo 18:Pelas mulheres
Pregação:

Segunda-feira 19:Pelos homens
Pregação:

Terça-feira 20: Pelos lares destruídos pela separação
Pregação: Cleiton Amorim

Quarta-feira 21: Pela libertação da minha casa
Pregação: Nelinho

Quinta- feira 22: Noite de Ação de graças

Lições da Copa

O apóstolo Paulo, na primeira Carta aos Coríntios 9,24-26, usa a metáfora do esporte para explicitar reflexões que clareiam entendimentos sobre assuntos pertinentes à vida e à cultura: "Acaso não sabeis que, no estádio, todos correm, mas um só ganha o prêmio? Correm, portanto, de maneira a conquistar o prêmio. Os atletas se sujeitam a todo o tipo de disciplina. Eles assim procedem para conseguir uma coroa corruptível. Quanto a nós, buscamos a coroa incorruptível! Por isso eu corro, não às tontas. Eu luto, não como quem golpeia o ar".

O esporte como metáfora, usado mais fortemente em épocas de copa do mundo, contribui para explicar os desafios de viver adequadamente este dom que é a vida. A vida não é apenas um dia após o outro. A vitória de viver depende de muitos fatores: não basta apenas ter um talento para garantir o sucesso de se poder viver de maneira adequada. Um talento precisa de um conjunto de articulações e investimentos para dar frutos. Quando não se pode contar com a conjugação de vários fatores, o talento, por mais especial que seja, corre sempre o risco de perder força e de não alcançar metas possíveis da sua inerente constituição. O sucesso que se almeja para a vida, em cada uma das suas etapas e, em função de metas definidas, exige âncoras para fazer florescer os talentos.

A cultura tem uma grande responsabilidade nesse contexto. O substrato cultural, considerado nas suas diversidades, é determinante para que o florescimento de talentos e as responsabilidades assumidas possam chegar a bom termo. Assim também é o equilíbrio emocional, capaz de sustentar um indivíduo em condições necessárias para se manter o ritmo e recuperar-se das perdas reavendo, em tempo hábil, a capacidade de retomar metas na direção da vitória proposta. O equilíbrio emocional tem tudo a ver com a configuração afetiva de cada um, que, por sua vez, remete ao substrato familiar e cultural que ampara o modo de viver. O talento precisa dessa ambientação, que inclui investimentos de toda ordem, emoldurados por uma cultura consistente. Essa consistência, envolvendo variados aspectos emocionais, comportamentais e morais, é o substrato que mantém um indivíduo na condição de alcançar metas.

É muito pouco, e não raramente desastroso, associar talentos ao dinheiro. Isto se verifica de modo muito prejudicial quando, pela força do talento, se é projetado para uma condição em que o volume de dinheiro e de benesses conquistados, não tem sustentação humanística, espiritual e moral. Aqui se considera o desafio permanente de saber perder - com elegância e sem perder a cabeça - além da capacidade exigente de administrar a vitória, na parcialidade de sua duração. Se o talento permite antecipar condições favoráveis de vitória, esta pode se esvair facilmente quando não há um lastro de humanidade e de formação integral, escolar, familiar e social que mantenha os indivíduos talentosos equilibrados nos embates próprios da proposta de vitória. Essa leitura aplica-se no âmbito do esporte, que se joga e se projeta em todas as condições da vida, sobretudo, no exercício de responsabilidades cidadãs e nas tarefas de importância social e política no conjunto do funcionamento de uma sociedade.

A perda do equilíbrio emocional e a falta de substrato humanístico e moral são constatáveis, trazendo enormes prejuízos, nos mais diversificados âmbitos da vida. A consequência aponta para o comprometimento da qualidade dos resultados das atividades e responsabilidades assumidas. A estatura humanística, com a qual se precisa contar para exercer a cidadania e cumprir os cargos e encargos assumidos, é resultado e fruto de um investimento grande e empenhado, com alcance social e político de importância decisiva. Do contrário, projetado pelo talento e ajudado pela oportunidade, na hora crucial em que o equilíbrio e a elegância humanística são imprescindíveis, o medo pode colocar as chances de conquistas em risco. Não se vence apenas pelos talentos. A inteireza é sustentáculo e é determinante.


Dom Walmor Oliveira de Azevedo
Arcebispo metropolitano de Belo Horizonte

domingo, 11 de julho de 2010

Julho mês da amizade

A ave constrói o ninho; a aranha, a teia; o homem, a amizade.
William Blake

São Bento, abade, patrono da Europa


São Bento nasceu em Núrsia, na Úmbria, por volta do ano 480.

Após concluir os seus estudos em Roma, retirou-se para o monte Subíaco e entregou-se à oração e à penitência. É o fundador do célebre mosteiro do Monte Cassino. Escreveu ali a sua famosa Regra. É considerado o pai do monaquismo no Ocidente.

Morreu no dia 21 de Março de 547. Duzentos anos após a sua morte, a Regra Beneditina havia-se espalhado pela Europa inteira, tornando-se a forma de vida monástica por toda a Idade Média.

Os monges beneditinos exerceram papel importante na evangelização e nos evangelizadores da Europa medieval.

"Orar e trabalhar, contemplar e agir" é a síntese da Regra Beneditina. A vida religiosa não é privilégio exclusivo de seres excepcionais e bem dotados espiritualmente. É possível a todos os que queiram buscar a Deus. Moderação é a tónica geral. Nela já não se fala de mortificação e de penitências: um bom monge era aquele que não era soberbo nem violento, "não comilão, não dorminhoco, não preguiçoso, não murmurador ..."

Não é de estranhar que o emblema monástico tenha passado a ser a cruz e o arado ...

Com S. Cirilo e S. Metódio, S. Bento foi declarado patrono da Europa.

sábado, 10 de julho de 2010

Julho mês da amizade

Nenhum gesto de amizade, por muito insignificante que seja, é desperdiçado.
Esopo

Declarar-se por Cristo diante dos homens

Todos os dias podes ser testemunha de Cristo. Foste tentado pelo espírito da impureza, mas [...] pareceu-te que não devias macular a castidade do espírito e do corpo: és mártir, ou seja, testemunha de Cristo. [...] Foste tentado pelo espírito do orgulho, mas, vendo o pobre e o indigente, foste tomado de uma terna compaixão e preferiste a humildade à arrogância: és testemunha de Cristo. Mais que isso: não deste o teu testemunho apenas com palavras, mas também com obras.

Qual é o testemunho mais autêntico? «Todo o espírito que confessa Jesus Cristo, que veio em carne mortal» (1Jo 4, 2), e que observa os preceitos do Evangelho. [...] Quantos serão, em cada dia, estes mártires escondidos de Cristo, que confessam o Senhor Jesus! O apóstolo Paulo conheceu esse martírio e o testemunho de fé dado a Cristo, ele que disse: «Este é o nosso motivo de glória: o testemunho da nossa consciência» (2Cor 1, 12). Quantos confessam a fé exteriormente mas a negam interiormente! [...] Por conseguinte, sede fiéis e corajosos nas perseguições interiores, para triunfardes também nas perseguições exteriores. Também nas perseguições interiores há «reis e governadores», juízes de poder temível. Tendes o exemplo nas tentações sofridas pelo Senhor (Mt 4, 1ss.).

Santo Ambrósio (c. 340-397), Bispo de Milão e Doutor da Igreja

Novena a São Bento 9 dia


1. Oração da medalha de São Bento.
A Cruz Sagrada seja a minha luz, não seja o dragão meu guia.
Retira-te, satanás!
Nunca me aconselhes coisas vãs.
É mau o que tu me ofereces, bebe tu mesmo o teu veneno!

2. Oração para obter qualquer graça.
Oh! glorioso patriarca São Bento, que vos mostrastes sempre compassivo com os necessitados, fazei que também nós, recorrendo à vossa poderosa intercessão, obtenhamos auxilio em todas as nossas aflições.
Que nas famílias reine a paz e a tranqüilidade; se afastem todas as desgraças, tanto corporais como espirituais, especialmente o pecado.
Alcançai do Senhor a graça que vos suplicamos; obtendo-nos finalmente que, ao terminar nossa vida neste vale de lágrimas, possamos ir louvar a Deus convosco no Paraíso.
Rogai por nós, glorioso patriarca São Bento, para que sejamos dignos das promessas de Cristo.
3. Palavra de Deus
A missão dos discípulos "Jesus começou a percorrer as redondezas, ensinando nos povoados.
Chamou os doze discípulos, começou a enviá-los dois a dois e dava-lhes poder sobre os espíritos maus.
Jesus recomendou que não levassem nada pelo caminho, além de um bastão; nem pão, nem sacola, nem dinheiro na cintura.
Mandou que andassem de sandálias e que não levassem duas túnicas.
E Jesus disse ainda: "Quando vocês entrarem numa casa, fiquem aí até partirem.
Se vocês forem mal recebidos num lugar e o povo não escutar vocês, quando saírem sacudam a poeira dos pés como protesto contra eles."
Então os discípulos partiram e pregaram para que as pessoas se convertessem.
Expulsavam muitos demônios e curavam muitos doentes, ungindo-os com óleo"(Mc.6,6b-13).

4. Reflexão.
Os discípulos são enviados para continuar a missão de Jesus:
Pedir mudança radical da orientação de vida (conversão), desalienar as pessoas (libertar dos demônios), restaurar a vida humana (curas).
Os discípulos devem estar livres, ter bom censo e estar conscientes de que a missão vai provocar choque com os que não querem transformações.
5. Ladainha de São Bento
Senhor, piedade Senhor, piedade.
Cristo, piedade Cristo, piedade.
Senhor, piedade Senhor, piedade.
Cristo, piedade Cristo, piedade.
Cristo, ouvi-nos Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos Cristo, atendei-nos.
Deus, Pai do céu, tende piedade de nós.
Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós.
Deus, Espírito Santo, tende piedade de nós.
Santíssima Trindade, Único Deus, tende piedade de nós.
Santa Maria, rogai por nós.
Glória dos Patriarcas, rogai por nós.
Compilador da Santa Regra, rogai por nós.
Retrato de todas as virtudes, rogai por nós.
Exemplo de Perfeição, rogai por nós.
Pérola da Santidade, rogai por nós.
Sol que resplandece na Igreja de Cristo, rogai por nós.
Estrela que brilha na casa de Deus, rogai por nós.
Inspirador de Todos os Santos, rogai por nós.
Serafim de fogo, rogai por nós.
Querubim transformado, rogai por nós.
Autor de coisas maravilhosas, rogai por nós.
Dominador dos demônios, rogai por nós.
Modelo dos Cenobitas, rogai por nós.
Destruidor dos ídolos, rogai por nós.
Dignidade dos confessores da fé, rogai por nós.
Consolador das almas, rogai por nós.
Ajuda nas tribulações, rogai por nós.
Santo Pai abençoado, rogai por nós.
Cordeiro de Deus que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos Senhor!
Cordeiro de Deus que tirais os pecados do mundo, atendei-nos Senhor!
Cordeiro de Deus que tirais os pecados do mundo, tende piedade de nós, Senhor!
Refugiamo-nos debaixo de vossa proteção ó Santo Nosso Pai Abençoado.
Não desprezeis as nossas necessidades e tribulações.
Ajudai-nos na luta contra o inimigo malvado e, no nome do Senhor Jesus, alcançai-nos a vida eterna.
V. Ele é abençoado por Deus.
R. Aquele que, do céu, defende todos os seus filhos.
6. Conhecendo a Regra de São Bento.
Assim como há um zelo mau, de amargura, que separa de Deus e conduz ao inferno, também existe o zelo bom que afasta dos vícios e conduz a Deus e à vida eterna.
Exerçam, portanto, os monges este zelo com amor fraterno, isto é: antecipem-se uns aos outros em honra e atenções .
Tolerem com grande paciência as enfermidades de outrem, quer corporais, quer espirituais. Obedeçam uns aos outros à porfia.
Nenhum procure aquilo que lhe parece vantajoso para si, mas sim o que for útil para os outros.
Ponham em ação, castamente, a caridade fraterna.
Temam a Deus. Amem a seu abade com afeição humilde e sincera.
Nada, absolutamente nada, anteponham a Cristo, o qual se digne levar-nos, todos juntos, à vida eterna(cap.72, do bom zelo que os monges devem ter).
7. Oração Conclusiva.
Oh! Deus, que fizestes o abade São Bento preclavo mestre na escola do Vosso serviço, concedei que, nada preferindo ao Vosso Amor, corramos de coração dilatado no caminho dos Vossos Mandamentos.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, na unidade do espírito Santo. Amém.

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Julho mês da amizade

As palavras de amizade e conforto podem ser curtas e sucintas, mas o seu eco é infindável.
Madre Tereza de Calcutá

Santa Paulina do Coração Agonizante de Jesus (Madre Paulina)

Seu nome de batismo era Amábile Lúcia Visintainer. Nasceu no norte da Itália, em 1865, e com dez anos acompanhou seus pais, que emigraram para o Brasil e se instalaram no Estado de Santa Catarina.

Fundou, com finalidades educativas e assistenciais, a Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição, da qual foi eleita superiora geral vitalícia.

Anos depois, em São Paulo, para onde se havia transferido a casa-mãe da congregação, foi injusta e precipitadamente punida pelo arcebispo de São Paulo, que a demitiu das funções de superiora e a proibiu de, no futuro, exercer qualquer cargo de mando na Congregação. Aceitou com virtude heróica essa punição abusiva e irregular do ponto de vista do Direito Canónico, e passou mais de trinta anos como simples religiosa, modelo de obediência e humildade, sem nunca exercer qualquer função directiva na obra da qual era fundadora. Faleceu pronunciando o que sempre foi o lema de sua vida: "Faça-se a vontade de Deus!" Foi beatificada por João Paulo II, em 1991.

Novena a São Bento 8° dia

1. Oração da medalha de São Bento.
A Cruz Sagrada seja a minha luz, não seja o dragão meu guia.
Retira-te, satanás!
Nunca me aconselhes coisas vãs.
É mau o que tu me ofereces, bebe tu mesmo o teu veneno!

2. Oração para obter qualquer graça.
Oh! glorioso patriarca São Bento, que vos mostrastes sempre compassivo com os necessitados, fazei que também nós, recorrendo à vossa poderosa intercessão, obtenhamos auxilio em todas as nossas aflições.
Que nas famílias reine a paz e a tranqüilidade; se afastem todas as desgraças, tanto corporais como espirituais, especialmente o pecado.
Alcançai do Senhor a graça que vos suplicamos; obtendo-nos finalmente que, ao terminar nossa vida neste vale de lágrimas, possamos ir louvar a Deus convosco no Paraíso.
Rogai por nós, glorioso patriarca São Bento, para que sejamos dignos das promessas de Cristo.
3. Palavra de Deus.
A verdadeira família de Jesus.
"Nisso chegaram a mãe e os irmãos de Jesus; ficaram do lado de fora e mandaram chamá-lo.
Havia uma multidão sentada ao redor de Jesus.
Então lhe disseram: 'Olha, tua mãe e teus irmãos estão aí fora e te procuram.'
Jesus perguntou: "Quem é Minha mãe e Meus irmãos?"
Então Jesus olhou para as pessoas que estavam sentadas ao Seu redor e disse: "Aqui estão Minha mãe e Meus irmãos.
Quem faz a vontade de Deus, esse é Meu irmão, minha irmã e Minha mãe." (Mc.3,31-35).

4. Reflexão
Enquanto a família segundo a carne está "fora", a família segundo o compromisso da fé está "dentro", ao redor de Jesus.
Sua verdadeira família é formada por aqueles que realizam na própria vida a vontade de Deus, que consiste em continuar a missão de Jesus.

5. Ladainha de São Bento
Senhor, piedade Senhor, piedade.
Cristo, piedade Cristo, piedade.
Senhor, piedade Senhor, piedade.
Cristo, piedade Cristo, piedade.
Cristo, ouvi-nos Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos Cristo, atendei-nos.
Deus, Pai do céu, tende piedade de nós.
Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós.
Deus, Espírito Santo, tende piedade de nós.
Santíssima Trindade, Único Deus, tende piedade de nós.
Santa Maria, rogai por nós.
Glória dos Patriarcas, rogai por nós.
Compilador da Santa Regra, rogai por nós.
Retrato de todas as virtudes, rogai por nós.
Exemplo de Perfeição, rogai por nós.
Pérola da Santidade, rogai por nós.
Sol que resplandece na Igreja de Cristo, rogai por nós.
Estrela que brilha na casa de Deus, rogai por nós.
Inspirador de Todos os Santos, rogai por nós.
Serafim de fogo, rogai por nós.
Querubim transformado, rogai por nós.
Autor de coisas maravilhosas, rogai por nós.
Dominador dos demônios, rogai por nós.
Modelo dos Cenobitas, rogai por nós.
Destruidor dos ídolos, rogai por nós.
Dignidade dos confessores da fé, rogai por nós.
Consolador das almas, rogai por nós.
Ajuda nas tribulações, rogai por nós.
Santo Pai abençoado, rogai por nós.
Cordeiro de Deus que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos Senhor!
Cordeiro de Deus que tirais os pecados do mundo, atendei-nos Senhor!
Cordeiro de Deus que tirais os pecados do mundo, tende piedade de nós, Senhor!
Refugiamo-nos debaixo de vossa proteção ó Santo Nosso Pai Abençoado.
Não desprezeis as nossas necessidades e tribulações.
Ajudai-nos na luta contra o inimigo malvado e, no nome do Senhor Jesus, alcançai-nos a vida eterna.
V. Ele é abençoado por Deus.
R. Aquele que, do céu, defende todos os seus filhos.
6. Conhecendo a Regra de São Bento.
Se bem que o homem, já por natureza, seja levado a Compaixão para com estas duas idades, a velhice e a infância, também a autoridade da Regra deve intervir no que lhes diz respeito.
Tenha-se, pois, sempre em vista sua fraqueza, e não se mantenha, em relação a eles, o rigor da Regra no que diz respeito à alimentação;
Mas use-se, em seu favor, condescendência misericordiosa, permitindo que antecipem as horas regulares das refeições (cap.37, dos anciãos e das crianças).
Oração Conclusiva.
Oh! Deus, que fizestes o abade São Bento preclavo mestre na escola do Vosso serviço, concedei que, nada preferindo ao Vosso Amor, corramos de coração dilatado no caminho dos Vossos Mandamentos.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, na unidade do espírito Santo. Amém.

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Julho mês da amizade

"Amizade, palavra que designa vários sentimentos, que não pode ser trocada por meras coisas materiais. Deve ser guardada e conservada no coração."
(Autor desconhecido)

"Serei testemunha desse amor"

De 2 a 12 de Julho de 2010, as missões de Fortaleza, Mossoro, São Paulo do Potengi, Natal e Pirangi do Norte, vivem a alegria de acolher na Casa de missão Nossa Senhora dos Navegantes, sediada em Pirangi do Norte, 25 jovens vocacionados que junto conosco experimentam e vivem o carisma de Evangelizar de todas as formas com alegria.
Sendo 17 moças e 8 rapazes, os quais nesses dias estão vivendo a experiência do tripé da vida comunitária: Trabalho, oração e convivência.
Embora cada qual tenha uma historia de vida diferente, marcada por perdas, renuncias e muito sofrimento, podemos ver na expressão de cada um deles o desejo de colocar-se a serviço, lembra uma sinfonia onde cada nota, cada acordes tem sua importância na composição da opera.
Estou tendo a graça de acompanha-lo, e a medida que os dias vão passando, vai sendo reescrita uma nova historia.
Não tenho duvida de que homens e mulheres, missionários e missionarias estão sendo formados para serem salva vidas, no mundo que os espera.
Uma frase me chamou a atenção quando ouvi de um deles: "Quero fazer por Jesus o que ainda não fiz". Tenho 9 anos de vida comunitária dentro do carisma, já vivi muitas fases, mais esses dias de experiência esta sendo um resgate na minha vocação, posso e com essas palavras afirmo: Eu nasci de novo.

Rezemos por cada um deles para que sejam firmes e fieis, tenham coragem de largar o tudo pelo TUDO.
Confia as fotos:
Maria Pereira
Missionaria da Obra de Maria e responsável pelas vocações do Regional do RN